Desporto e Pele

Desporto e Pele

Por: Dr Fernando Ribas

Vantagens e Precauções

A actividade desportiva, quando regularmente efectuada, é muito útil para a manutenção da saúde e equilíbrio orgânico, físico e mental.
Mas o desporto contribui também para a melhoria da estrutura, funcionalidade e beleza da pele.
Devemos ter noção das grandes vantagens da actividade física e de alguns inconvenientes que também comporta. Ou seja, temos que ter o que poderemos chamar de educação física.
O desporto activa a circulação sanguínea e a micro circulação, permitindo uma melhor oxigenação, aporte nutritivo celular com acção anti-radicais livres. O sistema de drenagem sanguíneo (venoso e linfático) é acelerado pelo esforço e contracção dos músculos, o que facilita a eliminação de detritos e resíduos celulares, diminuindo a retenção de líquidos e toxinas. Previne doenças cardiovasculares, a obesidade e diabetes.
O exercício aumenta a produção da hormona de crescimento e glutamina (estimula o metabolismo, e o sistema imunológico) que têem marcada acção antienvelhecimento. Também diminui os níveis de cortisol, equilibrando, melhorando a elasticidade e o manto hidrolipídico protector da pele. A diminuição do cortisol é fundamental, pois quando em excesso, faz com que haja depósitos de açúcar que danificam o colagénio e reduz a produção de ácido hialurónico.
O próprio movimento desencadeado pelo desporto fortalece a tonicidade dos tecidos, estimula os fibroblastos e elastina, diminuindo a flacidez e aparecimento de rugas.
Melhora a elasticidade cutânea e controla a oleosidade. Torna a pela mais hidratada, equilibrada, promovendo como consequência, uma melhoria do acne e dermatite seborreica.
O exercício exagerado origina um aumento de radicais livres (aceleradores do envelhecimento). Contudo, também aumenta os níveis de anti-oxidantes, além de estimular enzimas que bloqueiam os efeitos negativos dos radicais livres.
A pele torna-se mais sedosa, tonificada e com coloração e brilho esteticamente agradáveis.
Há também uma maior produção de endorfinas (analgésicos naturais do organismo, produzidas pela hipófise), originando bem-estar e felicidade, afectando positivamente a aparência.
A força muscular melhora a agilidade e resistência física. O impacto fortalece toda a estrutura óssea, prevenindo a osteoporose.
Mas um dos grandes benefícios do exercício físico reside na prevenção, controle e luta contra o cancro.
Mas… falamos de Educação Física e a educação passa pelo conhecimento das vantagens mas também os riscos e problemas.
A higiene é o conceito básico em qualquer actividade desportiva.
É indispensável proteger a pele e eliminar resíduos, vírus, bactérias e fungos.
A hidratação e a película hidrolipídica, evitam o contágio.
A utilização regular de um óleo, creme ou leite corporal permite não só hidratar, impedir a secura (xerose) mas também proteger de impurezas, suor, vírus, bactérias e fungos.
Não é por acaso que os fungos nos pés se chamam frequentemente de “pé de atleta”.
Muitas infecções são resultantes do contágio, da fricção, da desidratação e maceração.
As micoses, os moluscos contagiosos, as verrugas, calosidades e infecções são muitas vezes resultantes de actividade física descuidada ou da utilização de calçado, vestuário, de balneários ou pisos inadaptados.
Mas não podemos ignorar a agressão provocada pelo sol, vento e água.
De facto, a protecção é importante para contrariar o envelhecimento que estes agentes originam.
Não podem também desprezar a irritação que a maquilhagem exerce durante a actividade física.
Em resumo, a inatividade é negativa, mas a ginástica e o desporto, melhoram a auto-estima e confiança, o aspecto e aparência física, a interacção social, a felicidade, e também a saúde, jovialidade e beleza da pele.

Marque já a sua consulta!

Unidades